sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Mistura de especiarias "Allspice"

Isto nem chega bem a ser uma receita, mas achei que devia registar para repetir depois.
Então, com a chegada do outono é ver receitas atrás de receitas, sobretudo norte americanas, que levam allspice. Aparece tantas vezes como (e com) a abóbora nesta altura. Allspice, em português é pimenta da Jamaica, coisa que eu nunca vi à venda por aqui. Mas parece que há solução! É que a pimenta da Jamaica, aparentemente, sabe a uma mistura de cravinho, noz-moscada e canela, por isso, misturando as três conseguimos algo parecido e as receitinhas podem vir cá fazer uma visita em casa afinal :) Já descobri que fica MARAVILHOSO com batata-doce. Mas as experiências ainda mal começaram ;)

Allspice

Ingredientes:

canela moída
noz-moscada moída
cravinho moído

Preparação:

Misturar as especiarias em quantidades iguais (ou ajustar a proporção a gosto).



Nota: Afinal a margão tem, em grão e moída, mas ainda assim dá-me mais jeito usar estas que já tinha por casa mesmo :)

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Cookies de manteiga de amendoim e chocolate (Vegan)

Continuamos na onda das bolachas cá em casa. Estas são muito ricas, pelo que uma bolacha satisfaz bastante. O que não quer dizer que seja fácil para de comê-las... Voaram! Acho que vou experimentar reduzir um pouco o açúcar na próxima vez. Penso que ficaram muito doces, mas o Z. achou-as perfeitas assim.

Cookies de manteiga de amendoim e chocolate
(receita daqui)

Ingredientes (para 16 bolachas):

1 chávena açúcar mascavado
¼ chávena + 3 c.s. de leite vegetal
6 c.s. de manteiga de amendoim
1⅔ chávena farinha de trigo
½ c.s. de bicarbonato de sódio
80g de chocolate (ou pepitas de chocolate)

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180.º C.
Cortar o chocolate em pedacinhos.
Misturar o açúcar e o leite até dissolver o açúcar.
Juntar a manteiga de amendoim e misturar.
Juntar a farinha com o bicarbonato de sódio à mistura anterior e envolver.
Acrescentar o chocolate (gosto de reservar uns pedacinhos para pôr em cima das bolachas).
Com a ajuda de uma colher, colocar as várias porções no tabuleiro (deixando espaço entre elas, porque crescem).
Levar ao forno entre 12 a 14min, dependendo que quão crocantes as quisermos.
Se quisermos que fiquem mais achatadas é só pressionar enquanto ainda estão quentes.




quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Nachos de grão

Eu sei que é mais comum adpatar-se receitas "tradicionais" para a bimby e não o contrário. Mas eu já tinha farinha de grão preparada e o restante é muito fácil de fazer à mão. Sobretudo, é mais silencioso feito à mão. Esse foi o verdadeiro critério que me levou a pôr as mãos na massa, literalmente, porque tinha de aproveitar enquanto a princesa dormia a sestinha ou não haveria nachos para ninguém.

Nachos de grão
(receita adaptada de "Bimby momentos de partilha" Nov. 2016 p.39)

250 g de farinha de grão-de-bico (na receita original, 250g de grão de bico seco pulverizado 1min vel.10)
1c.chá de sal
1c.chá pimenta
1c.chá fermento para bolos
60g de óleo (usei de girassol)
90g de água

Misturar todos os ingredientes até formar uma bola de massa homogénea.
Deixar descansar 15min.
Dividir a massa em várias porções e estender cada uma entre duas folhas de papel vegetal, o mais finamente possível.
Cortar em triângulos e dispô-los num tabuleiro de forno.
Levar ao forno a 180º cerca de 10 min ou até dourar.
Guardar num frasco com tampa hermética.

Gostei bastante destes "nachos". Servem para petiscar tal como são, para acompanhar com molhos/dips ou para acrescentar um elemento crocante a um prato. Não estendi a massa uniformemente, por isso acabei com nachos mais espessos do que outros. Deu para notar uma grande diferença - quanto mais finos melhores, mais crocantes.

 


terça-feira, 31 de outubro de 2017

Guisado de Soja com Cogumelos


Acho que é comum para quem decide transitar para uma dieta alimentar diferente procurar alternativas para realizar os pratos que já conhece. Ando a testar várias receitas com soja texturizada e os resultados têm sido bastante bons. Este é mais um exemplo disso.


Guisado de Soja com Cogumelos
(adaptado daqui)

Ingredientes (para 4 pessoas):

100g soja grossa
250g cogumelos frescos em quartos
1 cebola
2 dentes de alho
2 c.s. de azeite
1 folha de louro
2 c.s. de molho de soja
1 c.s. vinagre de maçã (cidra)
1 c.s. ervas de Provence
1 pacote (210g) de polpa de tomate
sal e pimenta q.b.
água q.b.

Preparação:

Hidratar a soja de acordo com as instruções da embalagem (passar por água e colocar 5min em água a ferver, no caso da que usei) e escorrer.
Refogar a cebola com a folha de louro e azeite até a cebola ficar translúcida. Acrescentar o alho.
Juntar a soja ao refogado.
Adicionar o molho de soja e o vinagre e envolver bem.
Temperar com as ervas, sal e pimenta.
Adicionar a água e a polpa de tomate e envolver bem.
Deixe cozinhar durante 10 minutos.

Se for necessário adicionar mais água fervida e rectificar os temperos.

 



quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Papas de aveia com chocolate

Provavelmente são as hormonas a querer regularizar depois da gravidez, mas só me apetece chocolate! Ainda não voltei a compreender o meu ciclo menstrual, mas certamente que ele já anda a aprontar porque este é um sinal típico. E o cansaço que resulta das poucas horas de sono pede-me açúcar... Eu sei que não é solução (tive a certeza quando fiz o Desafio de 21 dias sem açúcar), só causa mais cansaço. Agora que me apercebi de que estou a abusar novamente do açúcar tenho de comer de forma mais consciente. Mas para aqueles dias em que só o chocolate e umas papas doces confortam, fica a receita do meu pequeno almoço dos últimos tempos.


Papas de aveia com chocolate

Ingredientes:

1/2 chávena de flocos aveia
1 chávena de água
4 quadradinhos de chocolate para culinária (estes que usei são quase 50% açúcar, por isso não é preciso juntar mais nada para ficar doce).

Preparação:

Levar a aveia a cozinhar na água em lume brando até ficar com a consistência desejada (adicionar mais água se necessário).
Juntar os quadrados de chocolate e mexer bem para umas papas de chocolate homogéneas ou, como prefiro, envolver ligeiramente para ir encontrando umas explosões de chocolate pelo caminho.





terça-feira, 24 de outubro de 2017

Bolonhesa de soja com cogumelos

Não é propriamente uma receita nova aqui. É muito semelhante à carne picada à bolonhesa, mas substituí simplesmente a carne por soja e acrescentei cogumelos (que também fazia com a carne quando me apetecia). Esta foi a forma como fiz desta vez, mas vario sempre de ervas, de tomate que utilizo, etc. Como de costume, fiz para congelar. Assim, facilmente faço uma massa e está o jantar pronto.  Com uma bebé de dois meses e os finais de dia sempre imprevisíveis estas receitas tornam-se essenciais para não comermos só sandes ou ficarmos tentados em comprar fast-food nos dias mais difíceis.

Bolonhesa de soja com cogumelos

Ingredientes:

1 chávena de soja granulada
100g de cogumelos frescos em quartos
2 c.s. de azeite
1/2 cebola picada
1 dente de alho picado
1 folha de louro
2 c.s. de vinho branco
sal e pimenta q.b.
500g de polpa de tomate
1 c.s. óregãos

Preparação:

Hidratar a soja de acordo com as instruções da embalagem (passar por água e colocar 5min em água a ferver, no caso da que usei) e escorrer.
Colocar num tacho o azeite, a cebola e a folha de louro. 
Quando a cebola estiver translúcida acrescentar o alho. 
Juntar os cogumelos e mexer. Passados dois minutos juntar a soja.
Temperar com sal e pimenta e juntar o vinho branco.
Acrescentar a polpa de tomate e os óregãos.
Deixar cozinhar cerca de 5 minutos, ou até o molho ficar com a consistência desejada (juntar água, se necessário).


terça-feira, 17 de outubro de 2017

Cookies de Chocolate (Vegan)

Há um mês e meio que o meu peso estabilizou, não anda nem para cima nem para baixo. Seria uma situação fantástica se não tivesse ainda uns quantos quilinhos acumulados na gravidez para perder. E a descoberta recente destas bolachas não vieram ajudar em N-A-D-A! São deliciosas e demasiado fáceis de fazer...

Cookies de Chocolate
(adaptado daqui)

Ingredientes (para 15 bolachas):

300g de farinha de trigo
1c.c. de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
75g de açúcar amarelo
75g de açúcar mascavado
2 c.s. de cacau
50g de óleo (usei de girassol)
50g de manteiga de amêndoas
175g de leite vegetal (usei de amêndoa)
80g de pepitas de chocolate (usei chocolate de culinária em pedacinhos)

Preparação:

Misturar os ingredientes secos.
Misturar os ingredientes líquidos (óleo, manteiga de amêndoas e leite vegetal) e juntar à primeira mistura.
Adicionar as pepitas e envolver.
Fazer bolinhas e achatar em forma de bolachas.
Levar a forno pré-aquecido a 180.º durante 10min.


(a foto desapareceu, mas fica para a próxima que - desconfio - será em breve)

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Bolo de Alfarroba e Coco (Vegan)

Hoje celebramos o primeiro mês de vida da minha filhota (sim, a mais linda do mundo :D).
Sei que ela ainda não pode comer estas coisas, mas segundo o que se diz, o leitinho da mama vai mudando de sabor consoante o que a mãe come. Espero que ela goste do leite especial de hoje, quase tão docinho como ela.


Bolo de Alfarroba e Coco
(receita daqui)

Ingredientes:

2 chávenas de farinha de trigo integral
1/2 chávena de farinha de alfarroba
1 colher de chá de fermento
1 chávena + 1 colher de sopa de coco ralado
1 e 1/4 chávena de açúcar amarelo
1/2 chávena de óleo de girassol
2 chávenas de água


Preparação:

Misturar as farinhas com o fermento.
Adicionar o coco ralado e o açúcar e envolver.
Acrescentar o óleo e a água e bater bem, até a mistura ficar homogénea. Esta massa fica bastante líquida, o que será responsável pela textura húmida do bolo depois de cozido.
Untar uma forma com óleo de girassol e salpicar com uma colher de sopa de coco ralado.
Levar ao forno a 190.º durante 65 minutos.





segunda-feira, 24 de julho de 2017

Focaccia [bimby]

Há tempos que queria experimentar fazer uma Focaccia em casa. Quando me cruzei com esta receita marquei-a logo. Não sei porque é que ainda esperei dois meses antes de a fazer, pois é bastante simples e saborosa.

Focaccia [bimby]
(adaptada de Continente magazine nº80 p.54)

Ingredientes:

500g de farinha sem fermento tipo 55
7g de fermento seco (1 saqueta)
250gde água
80 g de azeite + q.b. para untar
pitada de sal + sal q.b. para polvilhar
alecrim q.b.


Preparação:

Colocar no copo todos os ingredientes (exceto o alecrim) e programar 2min. e 30 segundos, vel. Espiga.
Deixar repousar 1h.
Untar um tabuleiro de forno com azeite e estender a massa com as mãos (altura máx. 2cm).
Fazer buracos com a ponta dos dedos, pincelar com azeite* e polvilhar com sal e alecrim.
Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC durante 15 minutos.

*na receita original, pincelam com azeite apenas depois de retirar do forno. Eu prefiro assim, mas fica a nota.





terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Bolinhas de pão integral com sementes [bimby]

Que saudades do pão caseiro!

A juntar-se à minha ausência na cozinha nos últimos tempos, a máquina do pão decidiu falecer. Assim, há alguns meses que não sentia este cheirinho bom a sair da cozinha. Mas hoje foi dia de por mão na massa! Quer dizer, mais ou menos, porque a bimby deu uma ajudinha ;)

Bolinhas de pão integral com sementes [bimby] 
(receita adaptada daqui)

Ingredientes (para 12 bolinhas):

400g de farinha integral
100g de farinha de trigo normal
1 saqueta de levedura seca
1 colher de sopa de azeite
Sal q.b.
300ml de água + 250ml de água fria para o tabuleiro do forno
4 colheres de sopa de sementes (usei uma mistura de sementes de sésamo, girassol e linhaça)


Preparação:

Colocar no copo a água, o sal e o azeite e programar 2min., Temp.37º, vel. 2.

Juntar metade das farinhas e o fermento. Programar 8seg., vel6.

Juntar a restante farinha e as sementes e programar 2min., vel. Espiga.

Deixar levedar cerca de 45min.

Pré-aquecer o forno a 210ºC.

Fazer bolinhas (opcional: pincelar com um pouco de água e acrescentar sementes em cima a gosto) e colocar na grelha para ir ao forno.

Baixar o forno para os 200ºC, colocar a grelha com o pão no meio e um tabuleiro com 250ml de água fria no nível mais baixo (ajuda a crosta do pão a ficar mais estaladiça)

Deixar o pão cozinhar cerca de 15 minutos até ficar dourado.









Então e o regresso?

Pois é, que raio de regresso foi este em que voltei a desaparecer logo de seguida?!

Agora sim, sinto-me mais à vontade para explicar porque é que não era a melhor altura para fazer grandes mudanças na minha alimentação e também porque é que voltei a desaparecer...

Estou grávida, a chegar a meio da gestação :)

Se esta se torna claramente numa das melhores alturas para termos uma alimentação saudável, por outro lado é uma fase tão delicada que não queria correr riscos de fazer algum disparate e faltar algum nutriente.

Eu sei que é perfeitamente possível ter uma alimentação vegetariana saudável para a mãe e para o bebé, mas uma vez que ainda me encontrava numa fase de descoberta, de transição, achei por bem aguardar mais uns meses (fortemente aconselhada a isso também pela médica que me acompanha e pelo pai da criança...) antes de fazer alterações substanciais.

Mas, ironia do destino, tive (tenho) muitas náuseas e vómitos e há alguns alimentos que se tornaram insuportáveis comer (e mesmo cozinhar): peixe e carne! Faço um grande esforço para mantê-los na alimentação e tenho de recorrer a truques como comer carne picada à bolonhesa (com muito molho de tomate!) para disfarçar o sabor. Quanto mais simples estiverem cozinhadas, pior. Tenho comido mais lacticínios para compensar, mesmo sentindo os seus efeitos adversos (se bem que agora mais disfarçados - náuseas, barriga "inchada", dificuldades no trânsito intestinal, falta de energia são o dia-a-dia da maioria das grávidas...). Conclusão, como carne e peixe algumas vezes por semana, mas a minha alimentação é maioritariamente vegetariana porque é o que consigo comer.

Acabei por já falar um pouco na razão que levou ao meu desaparecimento. Tive sintomas muito intensos nos primeiros meses de gravidez e praticamente deixei de cozinhar. Não conseguia pôr os pés na cozinha: ou estava extremamente mal disposta ou estava... a dormir! Por isso, simplesmente não tinha conteúdo para registar e partilhar.

Agora começo, finalmente, a entrar no clima cor-de-rosa do segundo trimestre de gravidez, em que me sinto com mais energia, evitando os alimentos que me agoniam já não enjoo tanto e sinto cada vez mais que o bebé que vem a caminho é mesmo real, com as cócegas que me faz na barriga.

Ontem já experimentei uma receita nova para o jantar! Mas não registei o que fiz, por isso partilho quando a repetir :)

Conto vir aqui a este cantinho com mais frequência a partir de agora.

Obrigada a quem se manteve desse lado e seja bem-vindo quem chegou agora :)